Compensação – Exercícios Parte IV
Resource

Compensação – Exercícios Parte IV

By Jason Fung, MD

  • Países que praticam mais exercícios não apresentam população menos obesa
  • Exercícios leves, em média, levam a um excesso calórico
  • Apenas exercícios vigorosos provocam um déficit calórico
  • Mesmo exercícios bastante extremos, como maratonas, não fazem as pessoas perder peso de forma consistente.
Por Jason Fung, M.D., Co-fundador de The Fasting Method. Traduzido por Maira Soliani, M.D/ PhD.

O Washington Post se perguntou: “O exercício faz muito por você. Por que não te fará perder peso? “Se os exercícios fossem de fato uma arma importante na luta contra a obesidade, você poderia esperar que os países que se exercitam mais tivessem menos obesidade. Você também pode estar errado. Uma pesquisa recente com 8 países sobre hábitos de exercício mostrou que os habitantes do bom e velho país, Estados Unidos da América, são os que mais se exercitam.

Contra uma média global de 112 dias de exercício por ano, os norte-americanos lideraram com impressionantes 135 dias em comparação com os holandeses desleixados com apenas 93 dias / ano. A principal motivação desse exercício todo? Perda de peso.

 Será que todo esse exercício resultou em menos obesidade? Na verdade não. A Holanda que quase não pratica exercícios têm uma taxa de obesidade inferior a 1/3 dos americanos que não praticam exercícios. Certamente, os exercícios trazem muitos benefícios, mas a perda de peso não é um deles. O exercício é mais como escovar os dentes. Você deve escovar os dentes? Absolutamente. Mas não espere nenhuma perda de peso.

Estas não são reflexões meramente aleatórias. As implicações para a saúde são enormes. Considere a enorme quantidade de dinheiro que está sendo gasta para promover a educação física na sala de aula , melhorar o acesso às instalações esportivas e melhorar os playgrounds das crianças nos bairros centrais da cidade . Embora cada uma dessas medidas sejam boas, não devemos esperar nenhuma melhora na obesidade. Todos elas são baseadas na equivocada noção que os exercícios são importantes na luta ntra a obesidade . A razão pela qual o exercício é menos eficaz para a perda de peso do que supomos é devido a um fenômeno denominado compensação.

Compensação

O corpo se adapta de duas maneiras principais ao aumento do exercício.

  1. Aumento do apetite.
  2. Diminuição da atividade fora do exercício.

À medida em que aumentamos o exercício, tendemos a comer mais, conforme mostrado neste artigo – “Ingestão total de energia, comportamentos discricionários do adolescente e o déficit de energia ” Da Escola de Saúde Pública de Harvard, este estudo de coorte prospectivo acompanhou 538 alunos e examinou as várias calorias em excesso / déficit associado a diferentes atividades. A conclusão do estudo:

Embora a atividade física seja considerada uma atividade com déficit de energia, nossas estimativas não apóiam essa hipótese. Ler / fazer o dever de casa é a única atividade discricionária examinada que parece ser claramente neutra em termos de energia.

Por uma hora assistindo TV, as crianças comeram 102 calorias a mais do que gastaram. Isso os faz ganhar peso. Mas exercícios leves , equivalentes a 3,5 MET (equivalentes metabólicos), que são semelhantes a caminhar em um ritmo moderado, também estão associados a um excesso de 99 calorias, o que é quase tão ruim. Se você faz 4,8 MET de atividade física, semelhante a andar de bicicleta, ou subir escadas ou dançar, você não entra em déficit calórico. É neutro – não muito diferente de ler um livro. Uma vez que o exercício físico claramente consome calorias, a única maneira de ser totalmente neutro em calorias é se o exercício estimular o apetite. Muitos, muitos estudos também demonstram esse mesmo efeito. Ou você também pode usar o seu bom senso, afinal não se diz que exercícios “abrem o apetite” por acaso, não é mesmo?

Você precisa obter até 6 MET de atividade física, equivalente a remo, caminhada extenuante ou esqui para entrar em um déficit calórico. Mas isto é relativamente modesto. Se estimarmos que meio quilo de gordura corporal contém 3.500 calorias, então você precisaria de quase 40 horas de exercícios vigorosos!

Maratonas os deixaram gordos

Em 2012, uma revisão de estudos de exercícios para perda de peso fez a pergunta “Por que os indivíduos não perdem mais peso com uma intervenção de exercícios em uma dose definida? ”Em português simples, isso significa “ Por que você não perde peso fazendo mais exercícios? ” Quase todos os estudos revelaram que exercícios proporcionam pouco ou nenhum benefício à perda de peso, e o motivo era que o exercício prescrito não era tão vigoroso e porque o aumento na carga de atividade física geralmente fazia as pessoas comerem mais.

Outro estudo “Efeito do exercício no peso e na gordura corporal em homens e mulheres ” randomizou mais de 200 pessoas para nenhum exercício ou 1 hora de exercício aeróbico 6 dias por semana. Após 1 ano de pedaladas, repetições e suadeira, a perda média de peso para as mulheres foi de ……. 1,3 Kg. Para os homens foi de  …… 1,8Kg. Não me surpreendi. O exercício não é tão eficaz para perda de peso.

Talvez você pense que a dose de exercício não tenha sido suficiente. Mas e as maratonas? É exercício suficiente para você, Sr. Atleta? Uma pesquisa dinamarquesa pegou um grupo de homens e mulheres anteriormente sedentários e os treinou para correr uma maratona, durante 18 meses. O estudo “Ingestão alimentar e composição corporal em atletas novatos durante um período de treinamento para correr uma maratona” foi publicado no International Journal of Sports Medicine, maio de 1989; 10 (1 supl.): S17-2.

Eles treinaram Km após Km após Km. Mas valeria a pena, certo? Perda média de gordura corporal nos homens … 2,2Kg. Perda de peso média para mulheres … zero. Mas talvez toda a gordura tenha se transformado em massa magra. Desculpe meu amigo – o estudo observou que “nenhuma mudança na composição corporal foi observada”. Em outras palavras, a gordura corporal permaneceu como gordura corporal. Esse fenômeno também foi bem documentado em The Cut “ Estou treinando para uma maratona. Então, por que estou engordando?”, Assim como o artigo do New York Post“ O treinamento para a maratona me deixou gordo

Na fantástica série da BBC “Os homens que nos tornaram magros” Jacques Peretti discute como a indústria de exercícios existe não para ajudá-lo a perder gordura, mas para engordar suas próprias carteiras. É uma máquina para separar você de seus presidentes mortos. Funciona muito bem também. Eles sabem que a perda de peso é o principal fator de motivação para ingressar na academia.

A Fraude Cruel

Esta é a fraude cruel da dieta de baixa caloria e gordura que todos nós fomos instruídos a seguir. SIMPLESMENTE – NÃO – FUNCIONA! Comer menos não resulta em perda de peso. É cruel porque muitos de nós acreditamos nisso. É cruel porque todas as nossas ‘fontes confiáveis ​​de saúde’ nos dizem que é verdade. É cruel porque, quando falhamos, culpamos a nós mesmos. Precisamos jogar essa teoria no lixo onde ela pertence.

Deixe-me expor o mais claramente possível. Comer demais não causa obesidade. Praticar pouco exercício não causa obesidade. Portanto, comer menos e se mover mais não vai curar a obesidade. Está provado. Aceite isso.

Para mais informações, veja O Código da Obesidade

Saiba mais sobre o chá de jejum Pique.

Confira “O Método do Jejum” (The Fasting Method) para obter a educação e o suporte necessários para começar a jejuar.


Jason Fung, MD
By Jason Fung, MD

Jason Fung, M.D., is a Toronto-based nephrologist (kidney specialist) and a world leading expert in intermittent fasting and low-carb diets.

Share this article with a friend
More articles you might enjoy...More Blogs