Hormônio de crescimento e jejum
Resource

Hormônio de crescimento e jejum

By Jason Fung, MD

  • A liberação do hormônio do crescimento diminui com a idade
  • O hormônio do crescimento mantém a massa magra, incluindo músculos e ossos
  • A injeção de hormônio de crescimento exógeno provoca efeitos colaterais como níveis elevados de açúcar no sangue e aumento do coração
  • O jejum eleva naturalmente o hormônio de crescimento
  • O jejum aumenta a autofagia (quebra de proteínas) ao mesmo tempo em que estimula o crescimento, resultando na renovação dos tecidos
Por Jason Fung, M.D., Co-fundador de The Fasting Method. Traduzido por Maira Soliani, M.D/ PhD.

Hormônio do crescimento

O hormônio do crescimento humano (GH) é um hormônio produzido pela glândula pituitária (a glândula mestra) e desempenha um importante papel no crescimento e desenvolvimento normal de crianças e adolescentes, como o próprio nome indica. Os níveis normais de GH atingem o pico na puberdade e diminuem gradualmente a partir daí. A deficiência de GH no adulto leva a acúmulo de gordura corporal, menor massa magra e diminuição da massa óssea (osteopenia).

O hormônio do crescimento é normalmente secretado durante o sono e é um dos chamados hormônios “contra-reguladores”. O GH, junto com o cortisol e a adrenalina,  sinalizam ao seu corpo que aumentem a disponibilidade de glicose – então, ele neutraliza o efeito da insulina. O GH dura apenas alguns minutos na corrente sanguínea. Vai para o fígado para ser metabolizado, onde é convertido em vários outros fatores de crescimento, o mais importante dentre eles é o Fator de crescimento semelhante à insulina 1 (IGF1).

Os cientistas coletaram o GH de cadáveres pela primeira vez na década de 1950 ( eca) mas apenas o sintetizaram em laboratórios no início dos anos 1980. Como o GH normalmente diminui com a idade, ele se tornou uma droga popular para melhorar o desempenho por seus efeitos ‘anti-envelhecimento’. Talvez essa diminuição no GH-IGF1 possa contribuir para a diminuição da massa corporal e óssea, tanto na massa muscular quanto na massa óssea. Então, quais são os efeitos de dar GH em pessoas mais velhas?  Isto foi publicado em um artigo em 1990 no New England Journal of Medicine.  

Suplementação de hormônio de crescimento

O GH é difícil de medir, pois é pulsátil, então o IGF1 pode ser medido como um substituto. Homens saudáveis ​​com baixos níveis de IGF1 receberam GH por 6 meses e os efeitos foram medidos.

O Grupo 1 recebeu suplementos de GH e o Grupo 2 (o grupo controle) não. Após 6 meses, o peso geral não mudou entre os dois grupos. Mas essa não é toda a história.

Olhando mais de perto, para a massa corporal magra, em comparação com o controle, o grupo do GH ganhou 3,7 kg (8,8%) a mais de massa magra . A razão pela qual o peso geral não mudou foi porque a massa gorda diminuiu 2,4 kg! Isso é uma redução de 14,2%. Até a espessura da pele melhorou.

  • Mais massa magra,
  • Menos gordura
  • Pele mais espessa
  • Ossos mais grossos (não mostrados)

Isso é que eu chamo de ação anti-envelhecimento, meu bem!

Estudos em mulheres, como este artigo publicado no JAMA de 2002 , randomizado e duplo-cego, controlado por placebo, demostraram resultados semelhantes com uma diminuição na massa gorda e um aumento na massa magra. Parece ótimo. Então, por que não o estamos usando para todos? Bem, existe um probleminha chamado efeitos colaterais.

  • Aumento da taxa de açúcar no sangue
  • Aumento do pré-diabetes
  • Aumento da pressão arterial
  • Retenção de fluidos

O açúcar no sangue aumenta com a suplementação de HGH, pois é um dos hormônios contra-reguladores. Isso resultou em uma taxa significativamente maior de pré-diabetes. A longo prazo, também existe um risco teórico de aumento do câncer de próstata e coração dilatado. Então, essa não é uma notícia muito boa.

Então as injeções artificiais de GH definitivamente estão fora. Mas e se houver um método totalmente natural para aumentar o hormônio do crescimento? Que tal, digamos, o jejum?

O jejum eleva a liberação do hormônio de crescimento

Em 1982, Kerndt et al publicaram um estudo de um único paciente que jejuou por 40 dias para fins religiosos. Houve várias mudanças notáveis .

  • A pressão arterial diminuiu ligeiramente.
  • A glicose diminui (de 96 para 56).
  • A insulina caiu muito (de 13,5 a 2,91).
  • O glucagon, um dos hormônios contra-reguladores , aumentou de 139 para 727, conforme esperado.

Mas nossa preocupação aqui é o GH. Ele começa em 0,73 e atinge o pico em 9,86. Isso é um aumento de 1250% no hormônio do crescimento. Mesmo com um jejum de 5 dias relativamente curto, estamos falando de um aumento de 300%. E todo esse aumento no GH ocorreu sem medicamentos.

E quanto aos efeitos colaterais importantes? A glicose aumentou? Não. Houve aumento da pressão arterial? Não. Foi Identificado um maior risco de câncer? Não.

Outros estudos mostraram o mesmo aumento no hormônio do crescimento. Em 1988, Ho KY et al estudaram jejum e GH. No dia de controle, você pode ver que as refeições (marcadas com M) suprimem muito efetivamente a secreção de GH. Isto já é esperado. Assim como o cortisol, o GH aumenta a glicose e, portanto, é suprimido durante a alimentação. O jejum é um grande estímulo.

Durante o jejum, o pico ocorre no início da manhã, mas há secreção regular ao longo do dia. Hartman et al também mostraram um aumento de 5 vezes no GH em resposta a um jejum de 2 dias.

Então, por que o jejum para aumentar o hormônio do crescimento não tem os mesmos efeitos colaterais? O jejum reduz a glicose no sangue onde o GH a aumenta. Então, você está em jejum, o efeito líquido sobre a glicose no sangue é insignificante. Mas se você está simplesmente tomando suplementos de GH sem jejuar , você corre o risco de aumentar a glicose no sangue e, portanto desenvolver pré-diabetes e talvez diabetes tipo 2.

O mesmo vale para a pressão arterial. O jejum diminui ligeiramente a pressão arterial e o GH a aumenta. Portanto, o efeito geral sobre a pressão arterial é mínimo, mas tomar suplementos de GH pode provocar um aumento na sua pressão arterial.

O mesmo vale para o risco de câncer. O jejum tende a reduzir o crescimento de células cancerosas (restringindo a disponibilidade de nutrientes), onde o GH aumentaria. Mais uma vez, tomar injeções de GH expõe a efeitos colaterais enquanto o aumento natural de GH pelo jejum não expõe.

Jejum e a Miss Enxuta

Este GH é crucial na manutenção da massa magra – tanto muscular quanto óssea. Uma das principais preocupações com o jejum é a perda de massa magra. Isso não ocorre. Na verdade, acontece o oposto – há um aumento na massa magra. Pense nisso por um segundo.

Vamos imaginar que estamos vivendo em tempos Paleolíticos. Durante o verão da fartura, comemos muita comida e armazenamos parte dela como gordura em nosso corpo. Agora é inverno e não há nada para comer. O que você acha que nosso corpo faz? Devemos começar a queimar nossos preciosos músculos enquanto preservamos nossos alimentos armazenados (gordura)? Isso não soa muito tolo?

É como se você armazenasse lenha para um forno a lenha. Você empacota muita lenha. Na verdade, você tem tanto que está se espalhando por toda a sua casa e você nem tem espaço suficiente para toda a madeira que armazenou. Mas quando chega a hora de acender o fogo, você imediatamente corta o sofá e o joga na lareira. Muito estúpido, certo? Por que presumiríamos que nosso corpo também é tão estúpido?

A coisa lógica a fazer é começar a queimar a madeira armazenada. No caso do corpo, passamos a queimar os alimentos armazenados (depósitos de gordura) em vez de queimar os preciosos músculos.

Isso tem implicações enormes para os atletas . Embora os estudos sejam poucos, é possível que o GH elevado estimulado pelo jejum aumente a massa muscular, uma vantagem importante em atletas de elite.

A recuperação de treinos pesados ​​também seria melhorada. O aumento da adrenalina durante o jejum também permitirá que você faça um treino mais intenso. Isso tornará os treinos mais fáceis e a recuperação mais rápida.

O jejum tem o potencial de estimular as propriedades anti-envelhecimento do GH sem nenhum dos problemas do excesso de GH exógeno (câncer de próstata, aumento do açúcar no sangue , aumento da pressão arterial). Para os interessados ​​no desempenho atlético, os benefícios são ainda maiores. Então, vamos ver.

  • Treinar mais.
  • Perder peso.
  • Recuperação mais rápida.
  • Diminuição da insulina e da resistência à insulina.

Diminuição da sua taxa de açúcar. Todos esses benefícios são alcançados sem medicamentos, suplementos ou custos. Sim, como todas as melhores coisas da vida, é grátis.

Para mais informações, veja O Código da Obesidade

Saiba mais sobre o chá de jejum Pique.

Confira “O Método do Jejum” (The Fasting Method) para obter a educação e o suporte necessários para começar a jejuar.


Jason Fung, MD
By Jason Fung, MD

Jason Fung, M.D., is a Toronto-based nephrologist (kidney specialist) and a world leading expert in intermittent fasting and low-carb diets.

Share this article with a friend
More articles you might enjoy...More Blogs